domingo, 9 de agosto de 2009

Dia dos Pais

http://migre.me/j24Oy

De todas as datas do ano, essa é a que mais se faz ausente no meu calendário.


Falar sobre esse dia é enfrentar uma das maiores barreiras sentimentais que eu trago comigo, é falar sobre algo que eu não tenho coragem e nem vontade pensar: é falar sobre o meu pai.

De todos os meus sentimentos confusos, com certeza esse é o que ocupa o primeiro lugar do pódio, o mais sem pé nem cabeça, sem começo nem fim.

Pai. Talvez essa seja uma das palavras que eu menos fale no meu dia-a-dia, e por mais que eu realmente já tenha me acostumado, às vezes o fato de não dizê-la tem um peso enorme pra mim. 

Eu realmente às vezes tenho vontade de sentir o que vejo tanta gente falar, de ter um pai-herói, um avô para os meus futuros filhos, o homem que vai um dia me levar até o altar.

Não consigo deixar de chorar toda vez que ouço a música do Fábio Jr, confesso. Não que tenha me faltado amor na minha vida, pois olho pra minha mãe todos os dias e vejo como ela foi e é tudo que eu sempre precisei, um pai, uma mãe, minha melhor amiga, base e alicerce. Mas sabe que às vezes faz falta ter alguém pra chamar de pai?

Se um dia alguém te disse que é impossível sentir saudade do que você nunca teve, eu digo que é mentira. Porque eu tenho sim saudades de sentir o que eu não pude, de abraçar quem eu nunca tive por perto, e de tantas coisas que eu nunca fiz porque não foi possível.

Não, meu pai não morreu. Está vivinho da silva, talvez sentindo a mesma falta que eu sinto dele ou não. Na verdade, vivo um conflito enorme: a vontade de tirar anos a fio à limpo, e a certeza de que ele não merece essa chance.

É estranho não saber a cor preferida dele, o prato que ele mais gosta, o time pra que ele torce, as viagens que ele já fez, os amores que ele já teve.

Feliz Dia dos Pais para quem sabe! ♥

Um comentário:

  1. além de linda, achei o blog super sincero ! *-* achei que só e tivesse tanta sinceridad ;p hahha!

    bjs:*

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)