terça-feira, 24 de novembro de 2009

One more time

http://migre.me/j24ZQ

Eu não preciso gostar de você. Aliás, eu não quero gostar de você. Mesmo porque, bom, você não gosta mesmo de mim... Certo?

Eu sou só uma boa lembrança, e nós somos isso: apenas uma boa recordação de algo que infelizmente não volta mais. E o que sobrou desse algo? Bom, a gente.

Mas isso não nos obriga a ficar juntos, é claro. A gente pode simplesmente lembrar e sorrir, sentir saudade, guardar na lembrança... essas coisas nostálgicas que todo mundo gosta de fazer.

A gente não precisa se falar todo dia, trocar mensagens de texto o dia inteiro, e muito menos ficar ouvindo músicas que lembram a gente como se fôssemos duas pessoas em um começo de relacionamento. Porque afinal, bom, a gente não precisa ter um relacionamento.

Você não precisa dizer que me ama, imagina, longe disso. E eu não preciso fingir que não me desmancho quando você diz isso, afinal eu não desmancho, mesmo porque você não me ama, não é mesmo?

Na verdade eu nem devia estar aqui escrevendo sobre você, porque a gente não costuma escrever sobre coisas que a gente não se importa, e o fato de eu escrever sobre você talvez remeta à falsa sensação de que eu ando pensando na gente o dia inteiro. E eu não quero que você se engane, porque é óbvio que não é isso.

E é mais óbvio ainda que eu não tenho outra explicação melhor pra te dar pelo fato de não conseguir terminar esse post, porque falar de você me preenche algo aqui no peito que nem eu mesma sei que é. Então, eu vou deixar você pensar o que quiser.

Claro que eu também não devo me importar com o que você vai realmente pensar, porque bom, você é só uma lembrança, maravilhosa, mas só uma lembrança. Talvez o fato de ser uma lembrança tão real me faça lembrar de você mais do que deveria. 

Talvez o fato de você ter acabado de mandar uma mensagem colabore um pouco mais. Ah, e claro, talvez o fato de ficar louca para te ver aos finais de semana até faça de você um pouco mais que uma lembrança. Mas... Vai saber.

O fato é: eu não poderia, não deveria e nem queria.

Mas aqui vou eu, one more time.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)