sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

It’s over

http://migre.me/j25kT

"Navegar é preciso
Senão a rotina te cansa"
(O Rappa - Mar de Gente)

Foi bom viajar, foi bom deixar aquele mundinho pra trás por pelo menos uns quinze dias.

Não digo que você não me acompanhou, pois esteve presente em todos os meus sonhos, em todas as esperanças quando meu celular tocava, e enfim, te esquecer não é fácil. Mas juro, você passou. Você passou porque agora eu sei que não tem mais volta, e que isso é bom.

De verdade, adoraria não ter que lembrar de você. Mas é difícil, porque todas as suas mensagens estão sempre lá pedindo para serem lidas e relidas, e porque eu não tenho sequer a coragem de apagá-las. 

Difícil se toda vez que eu vou ao shopping subo as escadas e dou de cara com o cinema - e pode acreditar, eu já fui ao cinema com milhares de pessoas, mas aquele me lembra você. 

Sabe o ônibus que eu pegava pra ir pra sua casa? Toda vez que eu vejo ele passando, adivinha? Eu lembro de você. E como ainda não tive coragem de apagar todas aquelas músicas que me lembram você do meu celular, e que por coincidência são a maioria do meu cartão de memória, é impossível não lembrar de você quando as ouço no caminho pra qualquer lugar. 

Claro, ajudaria se você não ficasse entrando e saindo toda hora no msn, porque ver seu nick subindo me corrói. Mas sabe de verdade, o que mais ajudaria? Se você não fingisse que não me conhece.

Se você falasse comigo normalmente, não deixando esse gostinho de 'fui esquecida'. Pô, que que custa? É impossível aceitar que depois de tantas declarações, acabou, e desse jeito. Desse jeito que você nem me olha, não responde, me ignora. Qual é a sua, afinal?

E por essas e outras, sim, você passou. Passou de 'tudo que eu quero pra mim', pra 'tudo que um dia eu realmente quis'. Chega! O verbo 'merecer' não faz parte da sua lista de qualidades.
Acaba aqui o que nem sequer começou direito: a minha vontade de te ter pra mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)