segunda-feira, 11 de julho de 2011

Você sempre sabe..

 As duas estavam ali, paradas, em silêncio.
  
A garota sorria. Um sorriso daqueles distantes, indecifráveis.
  
A mulher então perguntou:

- O que houve?
  
- Ora, não houve nada, estou apenas sorrindo... – respondeu a menina.
  
A mulher então fez cara de desdém.
  
- Exatamente por isso. Conheço esse sorriso. Diz logo, o que houve de errado? – perguntou.
  
- Errado? Se algo estivesse errado porque eu estaria sorrindo? – disse espantada a garota que ainda sorria.

- Exatamente por isso estou te perguntando, oras. Eu sei que algo aconteceu! – reclamou como se estivesse fazendo um pedido.
  
A garota parou de sorrir e por um instante tentou se desvencilhar:

- Não sei do que você está falando, desculpe.
  
- Mentir pra mim a essa altura? – parecia piada para ela que já havia ouvido na vida um pouco de tudo.
  
- Não preciso mentir pra você. Você sabe. Você sempre sabe.
  
Silêncio.
  
- Não gosto disso. – reclamou mais uma vez a mulher.
  
- Você nunca gosta de nada que eu faço. – respondeu a menina, irritada.

Ela sabia que era verdade.
  
- Você está sempre discordando de mim. – argumentou.
  
- Você está sempre brigando comigo. – rebateu a garota.
  
A paciência havia se acabado.
  
- Vou perguntar pela última vez. O que houve? - perguntava impaciente, como se realmente não soubesse o que havia acontecido.
  
- Não houve nada. Nada que eu queira te falar. E também nada que eu consiga te esconder... - suspirou a moça.

- Só quero o seu bem, você sabe. – disse com voz doce a senhora preocupada.
  
- Não mãe, é você quem sabe. Você sempre sabe. – suspirei.

Um comentário:

  1. adorei! *-*
    ahuahuha, criei a cena na minha cabeça!
    parabéns! conseguiu me deixar curioso e prender a minha atenção até o fim ;D

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)