quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

E você, oferece o quê?



Pessoas felizes são muito mais interessantes.

E não é por elas estarem sempre com sorrisos abertos, dando gargalhadas e contando piadas por aí - porque efusividade também cansa -, mas é por elas simplesmente não terem tempo para atitudes mesquinhas e desnecessárias. É aquele lance de “ser feliz consome muito”, sabe?

Se as pessoas se preocupassem mais em ser feliz, gastassem mais tempo pensando no que faz sorrir, e simplesmente sorrindo, com certeza sobrariam muito menos horas ociosas que frequentemente são gastas metendo o bedelho na vida alheia, falando mal dos outros, ou simplesmente fazendo besteiras.

Ultimamente, tenho feito um exercício dos bons (e dos difíceis). Toda vez que penso em abrir a boca pra lamentar algo, falar mal de alguém ou reclamar de mim e dos outros, penso em algo que me faz feliz. Não são necessários mais de dois segundos pra que eu entenda que é muito mais válido gastar meus preciosos minutos feliz pelo que há de bom em mim, do que disseminando energia negativa por aí.

Gaste a sua energia sendo feliz. Se não por você, pelos que estão ao seu redor te dando força, coragem e motivos pra sorrir. E acredite, pessoas felizes são realmente muito, muito mais interessantes.

“Bem ou mal, cada um oferece aquilo que tem.”

Um comentário:

  1. Comecei a praticar esse exercício há uns bons anos atrás e posso garantir que seus efeitos são gratificantes e duradouros!

    Não podia ter decidido por algo melhor! =)

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)