segunda-feira, 2 de abril de 2012

Felicidade, prazer


http://migre.me/8w3AA

Hoje é segunda feira, o céu não está azul, o sol não acordou pra me esquentar, meu salário tão esperando ainda não caiu na conta e eu ainda vou trabalhar no final de semana. Mas nenhum desses ínfimos fatos estragou o sorriso com o qual eu despertei.

Há tempos eu não me sinto assim. Essa mistura de liberdade e desapego vêm me encantando dia após dia. Os dias mais nublados voltaram a ser azuis, e acordar cantando está virando hábito. A vida anda boa pra mim, essa é a verdade.

Acho que o grande lance foi parar de me lamentar. Parar de achar que o mundo ia acabar só porque ia doer. Doeu e passou. Se eu soubesse que ia ser tão simples eu não teria feito tanto drama. Ninguém morre de amor.

Que bom que a vida não para. Que bom que há sempre um novo dia. Que bom que existem sempre outras pessoas.

Pessoas. Meu Deus, QUANTAS PESSOAS! Quanta gente me querendo bem, me dando a mão, me fazendo sorrir. Quanta gente cuidando de mim. Quando foi mesmo que eu parei de enxergá-las? Quando foi que eu esqueci que eu mereço ser feliz?

Merecer. Putz, eu mereço. Eu mereço essa brisa leve no meu rosto. Eu mereço esse sorriso que às vezes desponta do nada. Eu mereço essa sensação de maresia que passa pelo meu rosto em plena cidade grande. Eu quase tinha me esquecido.

Eu queria pedir desculpa pra vida. Me redimir por um dia ter achado que ela foi injusta comigo. É, Deus realmente escreve certo pelas linhas tortas, e a mudança está nas nossas mãos. Só depende da gente.

Eu não vou deixar aqui a lista de nomes e de agradecimentos que eu gostaria de fazer pra certas pessoas. Se tem uma coisa que eu aprendi nos últimos tempos é que a gente realmente atrai o que a gente transmite, e eu não tenho dúvidas que a vida vai ser tão generosa com elas quanto elas tem sido comigo.

Só desejo que o colorido dos dias não se perca, que a leveza de cada passo continue, e que a brisa da maresia não cesse. Eu não me lembrava mais de como era esse lance de dar valor para as pequenas coisas, gestos, sorrisos.

Fe-li-ci-da-de, sabe? Eu sei. Agora eu sei.

3 comentários:

  1. Haha! Tirou um sorriso do meu rosto. Precisava tanto dele hoje.
    Te amo menina. Sua felicidade é a minha felicidade.

    ResponderExcluir
  2. Se soubesse que ia ser tão simples, não ia ter prolongado tanto o drama e descobrir que de amor só se vive. Não se sofre, vive! E olha quanta gente te amando! =)

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)