domingo, 29 de abril de 2012

Surreal



Ele olhou pra mim com os mesmos olhos, deu o mesmo sorriso discreto e me apertou de novo enquanto ria de mim. Era ele, o mesmo de sempre. O que nunca foi meu.

Nunca foi meu porque nunca esteve inteiro comigo. A gente nunca esteve inteiro com a gente. Esse lance de abandonar algo pelo caminho sempre deixa a gente incompleto. A dúvida era nossa maior inimiga.

É. Acho que é isso. Nos faltou certeza. A gente sempre esteve junto pensando no que seria se tivesse permanecido separado. E a gente não fica separado porque pensa em como poderia ser se ficássemos juntos. É mesmo uma sina.

A verdade é que se fosse um ano atrás, assim, coisa de meses, eu teria caído em seus braços. Mais uma vez a gente largaria tudo, gritaria ‘foda-se’ pro mundo e ficaria junto. Mas chega de errar né?

A gente se olhou nos olhos e só dessa vez não quisemos estragar tudo. A gente não quis deixar histórias inacabadas, pessoas feridas, amores mal resolvidos – afinal, só o nosso já basta. A gente é caro demais pra perder mais uma vez a chance de ser feliz.

E por um instante eu fiz a única coisa que necessitava fazer: entreguei pros céus. Eu olhei pra você e você não era meu, olhei pra mim e eu não era sua. Eu matei as borboletas do meu estômago e disse pra deixar pra lá. Afinal, pra quê a pressa?

Eu não quero despejar em você a mágoa que eu sinto dele, e nem você descontar em mim a frustração por não estar com ela. Eu não quero me sentir culpada por mais uma vez interromper a sua história, e você não quer curar feridas que não tenham sido causadas por você. Mais uma vez não é a nossa hora.

Pode ser que um dia seja. Pode ser que nunca mais. Pode virar amor, amizade, carinho, lembrança. Por enquanto é dúvida. E talvez só exista por ser dúvida.

Mas existe, existiu, sempre vai existir. Se não nessa vida, na imaginação, onde a gente guarda tudo aquilo que é surreal.

Surreal. Como a gente. 

3 comentários:

  1. Cara, eu me identifico muito com esse teu jeito meio artístico, meio claro, meio sonhador, meio lindo de descrever sentidos! Sério, parabéns, hahaha.

    ResponderExcluir
  2. Ah, Vic =') Não faz assim que eu acredito, sério. É sempre muito bom quando alguém se identifica com isso, mas alguém tipo você é legai demais da conta, juro. Obrigada!

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)