segunda-feira, 23 de julho de 2012

Entre rir e amar


http://migre.me/a11wK

“Se a gente já não sabe mais rir um do outro
Meu bem, então o que resta é chorar”
(Los Hermanos – O Vento) 

Você me olha e ri. Deve ser a quinquagésima terceira vez que isso acontece. É incrível, mas você sempre ri da minha cara.

Você ri quando me chama de linda, e quando diz que eu sou insuportável. Quando me deixa com ciúmes e quando me assiste ficar nervosa por isso. Você ri do meu rímel borrado e dos trezentos e dezessete espirros que eu dou quando estou no seu sofá.

E digo mais! Tudo isso só começou porque você riu da ideia de que eu não fosse me apaixonar por você. E porque depois você continuou rindo da minha mania idiota de procurar qualquer motivo que te mostrasse que a gente nunca daria certo.

Mas a gente deu. E até isso é motivo pra risada. A gente deu certo como a gente nunca imaginou ou acreditou que daria. Sério, até Deus deve rir da gente. E Ele deve ter começado a rir no exato momento em que ele chacoalhou aquele tabuleiro e viu qual foi o resultado. Porque tudo isso deve ser uma enorme brincadeira que deu certo. Muito certo.

E eu não sei quando foi que a brincadeira ficou séria. Quando foi que o “eu te amo” dito entre gargalhadas começou a parecer real. Quando foi que eu comecei a acreditar na piada-de-bom-gosto que o cara lá de cima inventou. Mas tem uma hora que a gente entende que “toda brincadeira tem um fundo de verdade”.

Então, quer saber? Pode rir alto quando a gente discute por besteira e eu digo que a gente nunca vai ser feliz. Porque, porra, a gente já é tão feliz, não é? Se amor fosse medido pelos sorrisos e risadas que a gente dá, estávamos feitos nessa vida e em muitas outras!

Então tá, tudo bem. Pode chegar bem perto, me beliscar do jeito que eu não gosto e me chamar de insuportável enquanto eu te vejo sorrir. E pode dizer entre risadas o quanto eu sou irritante, enquanto puxa meu cabelo e me dá uma mordida forte, me deixando brava.

Eu sei que no final das contas gente ri... e enquanto a gente der risada, amor... está tudo bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)