domingo, 8 de julho de 2012

Ser feliz de verdade



“O seu mal pensado, o seu mau olhado
Não me faz andar pra trás e nem ficar parado”
(Planta e Raiz)

 
Hoje eu acordei e me deparei com algo que deixou o meu coração tão leve, mas tão leve, que eu tive realmente que dar o braço a torcer pro velho ditado que diz que “há males que vem para o bem”.

Algo me fez olhar pra dentro de mim mesma e ver o quanto é bom ser feliz sem ter que provar isso pra ninguém. Sério mesmo, você já experimentou?

Já tentou sorrir sem se preocupar se há alguém vendo sua felicidade? Já tentou realizar sonhos sem se preocupar com o quanto isso afeta outra pessoa? Já tentou levar a vida bem sem sentir necessidade de esfregar isso na cara de ninguém?

Desculpa, mas eu não conheço felicidade completa sem isso. Não dá pra ser feliz - não verdadeiramente -, se você se preocupa mais em mostrar isso pra alguém do que em realmente curtir a sua felicidade.

Eu queria dizer que eu não sei da onde vem essa necessidade de afirmação das pessoas, mas a verdade é que a maioria de nós sabe. Eu só fico realmente triste de ver pessoas desperdiçando dias, momentos e lembranças felizes assim, só por isso. A vida é curta demais pra gente se preocupar com os outros.

Foi quando eu me dei conta que “putz, eu ando tão feliz!”. Tem tanta coisa dando certo, tem tantos sentimentos bons florescendo em mim, tem tanta coisa se acertando, e eu nunca – NUNCA -, precisei esfregar isso na cara de ninguém pra curtir mais essa felicidade. Na maioria das vezes, aliás, eu até sou feliz em segredo, só pra não despertar a inveja de ninguém.

Gostoso mesmo é dividir nossa alegria com quem gosta da gente, com quem fica feliz pelos nossos sorrisos e por quem torce por nós. Bom mesmo é disseminar energias boas pelo caminho que a gente sabe que invariavelmente volta pra gente, sabe?

Então fica o conselho: perca mais tempo SENDO feliz do que MOSTRANDO que é feliz. O mundo é grande demais, e inevitavelmente, não gira em torno do seu umbigo. A verdade é que essas pessoas para as quais você tanto tenta provar que está bem, geralmente não estão nem aí pra sua vidinha sem graça: elas simplesmente estão sendo felizes. E aí, em vez de despertar o que quer que você deseje, você acaba despertando pena. E acredite, ninguém – ninguém mesmo -, merece ser digno de pena. Nem você.

Então, que os dias continuem em festa aqui dentro, e que a gente possa continuar dividindo isso com todo mundo que merece. Porque aí, o que quer que exista de mal querendo nos atingir, não nos alcança.

O velho ditado é verdade, minha gente. Tudo que vai, volta. Ô SE VOLTA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)