quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Os conselhos que eu já dei

menina cama pensando
http://migre.me/aSps9

“Amor é engolir de volta os conselhos dados às amigas.”
(Fabrício Carpinejar)

Fiquei vinte minutos com o Word aberto enquanto o branco da página vazia me incomodava. Cada vez que tinha uma ideia do que escrever, lembrava de algum texto meu já escrito, que fala exatamente a mesma coisa.

Cansei de falar sobre os mesmos assuntos sabe? De repetir sempre a mesma coisa e divagar sobre coisas que eu sequer entendo.

Conhecem aquele texto do Pedro Bial que diz que “dar conselho é uma forma de resgatar o passado da lata de lixo, limpá-lo, esconder as partes feias, e reciclá-lo por um preço maior do que realmente vale”? Então...

Eu queria que alguém pegasse os conselhos que eu tantas vezes dei para outras pessoas e os devolvessem para mim. Sério, se quiserem eu mesma me prontifico a selecionar quais são os que eu preciso. Sei até onde eles estão, então o único trabalho é repeti-los para alguém que já cansou de pensar sobre eles.

É que é incrivelmente mais fácil quando eu só escrevo. Tudo é tão lógico enquanto eu simplesmente faço as palavras aparecerem na tela, que me parece surreal que aquilo realmente me aflija fora dela. Agora mesmo, eu estou escrevendo sobre isso pensando o quão idiota eu devo ser de estar abalada por tanta bobagem.

Eu queria que alguém estivesse aqui do meu lado pra me dizer que a gente nunca pode esperar dos outros o que a gente espera da gente. E que a gente não pode nunca deixar de acreditar na mudança das pessoas e do mundo, por mais que nossos traumas nos empurrem para isso.

Além disso, eu realmente precisava de alguém pra me dizer que no começo tudo é mais fácil e bonito, mas que nem por isso é mais verdadeiro. E que essa angústia que não cessa quando amamos alguém vale a pena.

Precisava repetir pra mim mesma que falta de tempo jamais é desculpa para falta de dedicação, e que saudades demais do passado deve ser alerta para o que há de errado no presente.

Queria que alguém sentasse do meu lado e entendesse a agonia que é se reeducar por alguém, e o quão difícil é ceder sem perder a essência. Que alguém me dissesse que mais importante que pesar as qualidades, é pesar os defeitos, porque eles são sempre fator decisivo em um relacionamento.

Ia simplesmente ser amável demais se alguém não me julgasse por ter desaprendido há tempos o que é amar e como é que se faz isso. E se de repente alguém contasse pra mim que às vezes o melhor que a gente faz por quem amamos, é não amar.

E queria que alguém me dissesse que eu não sou louca por dar tanto valor às pequenas coisas, mas que o amor é sim feito de pequenos gestos e construído em cima de sutis demonstrações. Que minha carência não significa dependência e que dizer “eu te amo” é muito mais fácil que amar de verdade.

É só que... Sei lá... Eu ando tão down. 

5 comentários:

  1. "Ia simplesmente ser amável demais se alguém não me julgasse por ter desaprendido há tempos o que é amar e como é que se faz isso. E se de repente alguém contasse pra mim que às vezes o melhor que a gente faz por quem amamos, é não amar.
    E queria que alguém me dissesse que eu não sou louca por dar tanto valor às pequenas coisas, mas que o amor é sim feito de pequenos gestos e construído em cima de sutis demonstrações. (...)
    É só que... Sei lá... Eu ando tão down."
    Você se inspirou em mim, né? Pode falar! haha Me identifiquei muito, Bá! Lindo!

    ResponderExcluir
  2. Se eu falar que você leu metade dos meus pensamentos, seria clichê demais. Mas que jogue a primeira pedra aquele que não vive a base de clichês. Ficou extremamente lindo. Talvez eu seja suspeita pra dizer, já que cada vírgula fez um sentido imensurável pra mim. Vai chegar o dia que a gente aprende, aprende a usar os conselhos pra nós, aprende a sorrir, aprende a ser feliz.. Aprende a amar, re-amar.

    ResponderExcluir
  3. Quero dar um conselho novo, então. Que eu também vivo distribuindo por aí, mas, conforme você explicou, pessoalmente ainda não sei decor.
    Não "relê" e nem "repassa" os seus pensamentos assim, cobrando coerência com as realidades todas. Porque, em dias nublados e tempos de questionamento, é a pior das ideias! A gente dificilmente vai ser, pensar e agir de acordo de tudo aquilo que escrevemos quando estamos bem - ou só escrevemos porque achamos certo. Escrever e pensar é só uma saída - lógica e psicológica. A verdade é que a parte emocional da coisa tem mania de decidir - o 'pensando' sobra só pra nos deprimir.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada por aliviarem o aperto daqui, meninas. É o que eu consigo dizer, ♥.

    ResponderExcluir
  5. Vai ver nossos conselhos não servem pra nós mesmos justamente para precisarmos do outro, para ter mais troca no mundo, para a gente compartilhar mais..
    Não sei.. vai ver realmente "é impossível ser feliz sozinho"

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)