segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Escolhas


escolhas caminho
http://migre.me/b42H0

Eu queria insistir
Mas o caminho só existe 
Quando você passa”
(Skank – Acima do Sol)

Nunca parei pra contar quantas decisões eu tomo no meu dia, mas de uns tempos pra cá passei a reparar o quanto elas o mudam.

Acho que decidir sobre algo vai muito além de dizer “sim” ou “não” ou escolher entre isso e aquilo. Muitas vezes o melhor modo de conhecer alguém é através de suas escolhas: nada demonstra mais o que elas realmente são e querem.

A chave de tudo é se dar conta de que todas elas tem consequências. Entre ações e reações a gente acaba moldando e modificando muitos caminhos e cenários, e por essas e por outras é que impulsividade pode mesmo ser um tiro no pé.

É fácil ser livre pra decidir o que quiser, mas é difícil ver quem antes disso pensa no quanto essa decisão vai influenciar outro alguém e outra situação. Decidir às vezes se torna egoísta, né? Falta empatia.

A questão é que depois de tantas situações e depois de tanta preocupação com os atos e escolhas dos outros, eu realmente decidi não enlouquecer por isso. Porque se as nossas decisões mudam os nossos destinos, acho que ninguém além de NÓS precisa se importar, não? Às outras pessoas, só restam reações – e, lembrem que essas também mudam nossos caminhos. 

Você é responsável por tudo que cativou, construiu e conquistou, e se você não se importar com isso, desculpem, mas não é outro alguém que deve fazer isso por você. É você que escolhe que rumos sua vida vai tomar. É você que decide se tudo aquilo que lhe é caro realmente vale a pena.

É você quem tem que cuidar de não perder o que te é importante e não o importante é que tem que tomar cuidado para não se perder, entende?  Você é que tem que se preocupar em fazer um bom caminho para que você passe, e não o caminho se preocupar em fazer você passar por ele. 

Falta em mim e nas pessoas uma coisa óbvia e extremamente necessária: responsabilidade. Responsabilidade com os outros e, principalmente, consigo mesmo. Responsabilidade em não fazer de suas escolhas uma sucessão de erros.

Se a lei da vida é não fazer com os outros o que você não gostaria que fizessem com você, a dos bons relacionamentos é entender que toda ação tem uma reação, e que são elas que levam você e quem quer que seja para algum lugar. Bom ou não. 

5 comentários:

  1. E é naquele momento de solidão, de medo, de carência e de ócio, que você não se importa com mais nada, além das suas necessidades. E é nesse momento que você muda toda a sua história. Chega a ser triste que pequenos erros podem ter consequências tão desastrosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Por isso é importante ser tão responsável nas nossas decisões - com os outros e conosco. Escolhas mudam uma história inteira, e na maioria das vezes a gente não tem chance de voltar atrás.

      Excluir
  2. Tem uma série LYNDA é muito boa que tem esse tema central, as escolhas que fazemos, suas consequências, nossos arrependimentos. Chama Being Erica e eu acho que tem tudo a ver com seu blog, Bá..
    Assista se tiver tempo, pode te inspirar ainda mais.
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, nunca vi essa série! Vou procurar e ver se baixo por aqui... Adoro esse tema!
      Obrigada! =)

      Excluir

Diz o que achou :)