terça-feira, 9 de outubro de 2012

Uma dose de egoísmo

menina pensativa
http://migre.me/b4Y1d

Hoje quando eu abri os olhos, eu despertei desejando imensamente ser um pouco mais egoísta. Nada que faça de mim alguém ruim, mas que faça meu mundo girar um pouco mais em torno de mim mesma, entende?

Eu só queria não ter que me preocupar com o resto do mundo. Eu só queria não ter que perder tempo pensando em outras coisas. Eu só queria me fechar num mundinho em que nada – nem ninguém – me atingisse.

Essa coisa de querer bem outras pessoas dá uma puta trabalho. Eu sei que já escrevi sobre isso antes, mas ainda não aprendi a lidar com isso. Não aprendi a lidar com essa aflição eterna de estar sempre girando em torno de outras necessidades que não as minhas.

Eu queria não me preocupar com as besteiras que os outros fazem. Com as coisas erradas que eles saem falando por aí. Com a falta de respeito e consideração constante. Com as escolhas erradas que eles fazem todo dia. Com os problemas deles que nem eles mesmos se importam. Com as cagadas que, uma hora ou outra, eles vão fazer comigo ou com outra pessoa.

Eu cansei de cuidar do mundo. Cansei de dar conselho, de bancar a psicóloga, de ser mãe. Eu cansei de passar horas dos meus dias pensando em como eu gostaria que aquela pessoa não fizesse aquilo. Porque, cara, ela vai fazer independente da sua vontade.

A real é que as pessoas, na maioria das vezes, pensam muito mais em si mesmo do que nos outros. E se elas realmente não quiserem te magoar ou te incomodar, elas simplesmente vão mentir e achar que estão te fazendo um bem enorme escondendo suas burradas. “O que os olhos não vêem o coração não sente”, mas a vida esfrega na cara, amigo.

Então talvez só esteja na hora de ligar o “foda-se” e realmente me importar menos com o que os outros fazem por aí. Chega uma época na vida da gente em que ninguém que nos rodeia é criança, e portanto, sabe muito bem o que está fazendo. Cada um é responsável pela sua vida e eu tô afim de deixar cada um estragar a sua como bem quiser.

Tô afim de gastar mais tempo escrevendo meus textos do que lendo o dos outros, fazendo mais ligações do que me preocupando com as de outro alguém, trabalhando mais do que me preocupando com o ócio alheio.

E isso tudo é muito feio. É horrível querer despertar esse egoísmo todo em mim, afinal eu mesma repudio pessoas egoístas. Mas é que às vezes as pessoas nos cansam tanto, nos decepcionam de tal maneira que... Sei lá, não vale a pena.

E eu sei que ninguém – principalmente eu – vai gostar de conhecer uma Bárbara egocêntrica, fria e distante, diferente de tudo que já conheceu. E eu mesma não quero desistir de mim.

Então, por favor, não me façam desistir das pessoas... Para certas coisas não há volta.

Um comentário:

Diz o que achou :)