sábado, 15 de dezembro de 2012

Sufoco

relógio tempo
http://twixar.com/3uE
   
"Não sei esperar, não sei esperar
E a minha vida é um engarrafamento"
(Cazuza)
Tem dias que uma tristeza repentina quase sufoca a gente. Depois de muito refletir sobre ela, descobri que seu nome é “ansiedade”.

A gente não sabe esperar nada nessa vida. Queremos ser logo tudo que podemos ser, realizar todos os nossos sonhos, e fazer de uma vez tudo o que deve ser feito. Até o amor e a saudade acabam sendo ansiosos pelo carinho, atenção e presença do outro o tempo todo.

Rezamos e pedimos ao tempo para que ele resolva tudo, mas quem disse que temos paciência para esperá-lo? Tempo ao tempo e a verdade é que acabaremos todos loucos de tanto ansiar por algo.

O novo emprego, o aniversário de namoro, o novo ano que está para chegar. Uma ligação, um e-mail, uma resposta importante. Tudo é motivo para que roamos as unhas e nos encolhamos em uma espera que quase sempre é infinita.

Tenho 20 anos e quero o reconhecimento que almejo possuir aos 30. Não me formei na faculdade, mas anseio loucamente pela pós que já escolhi. O pouco tempo de namoro nunca nos impede de sonhar com a futura vida a dois.

A gente espera muito do futuro, e enquanto sonhamos com tudo que ele vai nos trazer, permanecemos no sofá, sentados, sofrendo pela espera. Desperdiçamos minutos, horas e dias enquanto choramos o tempo que demora a passar.

Não sei se ansiedade tem cura. Alguns tomam remédios, outros fazem exercícios, terapia... Eu escrevo. Escrevo pra que de alguma forma essa ansiedade não seja inútil. Pra que ela não me consuma e me sirva de inspiração.

São 19h20, faltam 5 horas pro meu namorado chegar, 16 dias pra começar o novo ano e 18 para dar início ao novo emprego. Faltam no mínimo 2 anos para começar a pós e outros muitos para me casar. Mas os sonhos permanecem aqui – pulsando -, contando os minutos para se tornarem realidade.

Que consigamos transformar a ansiedade em motivação, e que a única coisa que ela de fato consuma, seja a preguiça e a estagnação. É para frente que se anda, afinal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)