domingo, 6 de janeiro de 2013

A primeira página

caderno página em branco
http://migre.me/cH8Mx

Sempre tive mania de deixar a primeira página dos meus cadernos em branco. Prometia que ia fazer uma capa bonita pra eles, mas acaba nunca fazendo: o medo de estragar logo a primeira folha era maior. Mas dessa vez vai ser diferente.

1º de janeiro de 2013. Os fogos salpicavam no céu, e como a superstição manda, pulávamos as sete ondas no mar. Foi no meio da alegria contagiante que você me olhou, e com os pés ainda mergulhados na água salgada, exclamou aquela frase que sempre faz meu estômago revirar: “você é a mulher da minha vida”.

Foi exatamente nesse instante que você carimbou a primeira página do novo ano. 

Desde então, sempre que os antigos fantasmas aparecem, fecho bem os olhos e lembro de você caminhando no mar em minha direção. E sei que, não importa o quanto as próximas folhas sejam rabiscadas ou rasgadas, a primeira permanecerá intacta, pra me lembrar que tudo isso vale a pena.

E vale mesmo. Vale, porque mesmo quando tudo aqui dentro é escuridão, você me dá a mão e diz que o sol vai voltar a aparecer. Quando não há mais esperança, você me coloca em seus braços e me faz lembrar que não existe algo mais importante que isso. E quanto tudo parece o fim, você me faz enxergar o absurdo que seria viver em mundo onde não exista “nós”. 

Você suporta minhas fraquezas, me carrega no colo, e quando me embala como criança durante a noite, eu sei que nada é mais verdadeiro que isso. E mesmo que existam erros, e milhares de lições para se aprender, eu aperto forte a sua mão e sei que você não vai me abandonar.

Um novo ano começou, e eu escolhi uma foto de nós dois para estampar o calendário dos próximos doze meses. E que 2013 seja doce, porém imperfeito, porque não fosse as “falhas” do caminho, 2012 não teria terminado tão bem como esse ano se iniciou: ao seu lado. 

Que as próximas páginas desse novo caderno sejam tão coloridas e vivas como a primeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)