quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Mais um dia para amar


“Father, Father, Father, help us
Send some guidance from above
'Cause people got me, got me questioning:
Where's the love?”
(Black Eyed Peas – Where is the love?)
  
Hoje uma boa parte do mundo está suspirando mais alto. Pessoas escrevendo cartões apaixonados, cupidos ilustrando perfis nas redes sociais, surpresas e demonstrações de carinho por toda à parte. Crianças cantam na Inglaterra, banquetes são preparados na Itália, e na Dinamarca milhares de flores serão entregues.

É Valentine’s Day, e o que eu mais gosto nesse dia, é que ele celebra muito mais do que o nosso Dia dos Namorados (12 de junho), aqui no Brasil: ele celebra o amor. E o amor, nesse caso, não é só o do casal enamorado e da paixão carnal entre duas pessoas. É o amor em sua plenitude, entende? O amor entre amigos, entre pais e filhos, familiares e toda e qualquer outra forma pura e sincera de amar.

Ainda que pareça – e muitas vezes seja – apenas mais uma data comercial, onde as floriculturas, perfumarias e outras lojas de presente engordarão a conta bancária, é sempre bom resgatar o real sentido da coisa.

Na história, existem dois “São Valentino”, e ambos viveram no Império Romano. Um deles, quando o grande Claudius II proibiu a instituição do casamento, continuou celebrando matrimônios em segredo, até ser preso e assassinado. Outro, foi preso por não aceitar adorar os deuses de Roma, e, ainda na prisão, recebia das crianças cartões jogados pela janela de sua cela – dando origem aos cartões de Dia dos Namorados que vemos hoje.

As tradições mundo a fora são muitas, mas todas buscam exaltar e ressuscitar esse sentimento que, muitas vezes, é esquecido por aí. Amar é mesmo importante, minha gente. E a gente precisa lembrar disso todos os dias, mesmo que eles não sejam 14 de fevereiro ou 12 de junho.

Em um dia a dia onde os noticiários mostram diariamente tragédias de um mundo que parece que não sabe amar, é importante lembrar como o carinho, respeito e afeição entre as pessoas - sejam elas de qualquer raça, credo ou opção sexual – são essenciais.

Happy Valentine’s Day pra quem acredita que, não importa a data, todo dia é dia de amar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz o que achou :)