quarta-feira, 3 de abril de 2013

Vem cá

 

“We'll find a way to do what we've done
Let me be the one that shines with you
And we can slide away”
(Slide Away – Oasis)

Não, não precisa chorar. Você sabe que se eu pedir pra ir embora, sua mão não vai soltar meu braço. E que, se soltar, um de nossos telefones vai tocar de madrugada, não pra continuar nenhuma briga ou discussão, mas pra falar de amor.

Tá, deixa pra lá. Chega mais perto e passa seu cabelo no meu ombro. Isso, esse seu rosto quente que encosta no meu pescoço e me faz esquecer de tudo. A sua mão que, timidamente, passa pela minha coxa como se pedisse licença e permissão para me amar.

Não, eu não vou mais falar nada. E nem desligar o telefone e continuar disparando mensagens de texto a mil. Eu queria você mais perto, como quando você me abraça no meio da noite e me desperta do sono com um sorriso torto.

E daí que a gente só sabe ser feliz? Deixa pra lá essa história de saber ser triste agora. Amor nenhum termina por isso, termina? Não. Não pode terminar. E não termina porque deitados no sofá vermelho da sala tudo fica em paz.

Seca essas lágrimas e continua me abraçando. Deixa a covardia de lado e mergulha fundo comigo. Não é fácil pra você e não é fácil pra mim, mas eu sou sua, você é meu e alguém lá em cima vai ficar irado se a gente desperdiçar essa chance – provavelmente a única – de ser completamente feliz.

Não, meu amor. A mulher bonita acompanhada de duas lindas meninas que eu vejo ao seu lado sempre, sou eu. Tá. Eu sei que a gente quer um menino também, mas já pensou em um segundo nome feminino pra família? Talvez seja bom pensar.

Tá bom. Você quer dormir, eu sei. Então deita direito e passa a mão embaixo do meu pescoço. Agora eu encosto a cabeça no seu ombro, coloco a mão no seu peito e passo as pernas por cima das suas.

Vamos dormir porque amanhã é outro dia, outro dia de um outro tempo, onde não vai mais haver dúvidas ou dias ruins como aqueles. Outro dia pra você me irritar com cócegas, morder meu pescoço, apertar minha coxa, me encher de beijos. Pra gente comer chocolate, fazer batatas recheadas e brigar por futebol.

Boa noite, meu amor. Será que amanhã você pode preparar o café?

3 comentários:

  1. Lindo demais, parabéns Bá! Beijos da sua amiga querida e cheia de saudades, Isa!

    ResponderExcluir
  2. Acho que hoje esse texto é a minha salvação.

    ResponderExcluir
  3. Vocês são lindas. Obrigada por sempre prestigiarem, se identificarem e me motivarem. Que seja a salvação de todos nós =')

    ResponderExcluir

Diz o que achou :)