sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Minha paz

http://migre.me/h5MQz

"Estaria maluco se não tivesse junto"
(O Rappa - Papo de Surdo e Mudo)

O episódio mais recente foi o dos sabonetes. Enquanto me descabelava porque estava cansada e não achava papel celofane para embrulha-los, você me deitou no seu ombro e me fez cafuné—depois de me dizer umas boas verdades sobre minha ansiedade.

Também teve o último final de semana, quando pegamos o carro. Você aguentou meus pitis e frustrações por não estar dirigindo tão bem quando eu gostaria. A noite, me abraçou de conchinha e disse que treinaria comigo todas as noites, o tempo que fosse necessário.

É o que você faz quando olha para mim e me vê frágil, insegura, medrosa. Você encosta seu corpo no meu e faz com que o calor da sua pele me lembre que nada é mais importante ou melhor do que isso: nós dois, juntos, contra o mundo.

Você aguenta minhas TPMs sem fim, meu nervosismo estressante e minha mania de problematizar tudo. Você não gosta de nada disso, é claro, mas sabe que é o que vem no pacote. E com seu jeito firme, mas cauteloso, me mostra que a vida pode ser extremamente mais leve.

Você até parou de gritar. Faz tempo que suas explosões não despertam o pior de mim—e de nós. E eu, veja bem, até consegui gritar em um desses últimos dias estressantes. Fazia tempo que eu não fazia isso, sabe?

Vejo casais apaixonados e sei que eles não se comparam a nós. Sei que paixão nenhuma no mundo seria capaz de substituir a paz que eu sinto quando me encaixo em seus braços, ou a segurança de acordar com você ao meu lado.

Sem você, que graças a Deus é tão diferente de mim, eu já estaria afogada no meu próprio caos. Se você não fosse tão calmo, tranquilo e seguro de si, eu já teria enlouquecido. Nunca dei tanto valor às diferenças como dou para as nossas.

Tem uma música que diz que “os opostos se distraem e os dispostos se atraem”. E me encanta essa nossa disposição de fazer com que a gente se entenda mesmo que sejamos tão diferentes.

Me encanta a sua disposição de me fazer melhor, mais leve, mais feliz.

Os dias podem ser os mais tenebrosos possíveis, mas acabarão bem se eu puder dormir no seu abraço. No nosso abraço—que nem sempre é perfeito, mas é o melhor que pode ser. 

8 comentários:

  1. Lindo texto, muito gostoso de se ler! Adorei a frase "nós dois, juntos, contra o mundo" *-*

    Beijos,
    Marri Alves

    FB

    www.marrialves.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marri! Que bom que gostou! Volte sempre que quiser! :')

      Excluir
  2. Parabéns seus textos são incríveis! Adorei todos que li!!!

    FB http://saracavalcantes2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada, Sara! Espero que volte mais vezes! :')

      Excluir
  3. Ai meu Deus que vontade de apertar esse texto. As palavras tão fluindo tão naturalmente que da pra sentir a verdade até na pontuação... Lindo Bá.

    http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigaaada, Gabi! *__*
      Gostoso quando as palavras saem assim, não é? <3

      Excluir
  4. Não sei se já falei em algum outro comentário, mas, ao ler teus textos, parece que você está conversando com alguém, é tão bacana ler coisas assim!
    Parabéns pelo texto lindo <3

    Lillye, do julietaemparis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lillye. Espero que meus textos sempre te tragam boas sensações. Volte sempre!

      Excluir

Diz o que achou :)