sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Ilusão e vitória

http://migre.me/hzkJf

"Tu queria ser do jeito que eu sou,
Mas tu não aguenta carregar minha dor"
(Marcelo D2 - Falador)

Eu não conheço sua dor e tampouco você a minha. Não sei quem é você, qual é sua verdade, que planos faz ou que sonhos quer que se realizem. Sei de você o mesmo que sei sobre as pessoas que dividem o aperto do metrô diariamente comigo: nada.

Da mesma maneira, você não sabe nada sobre mim. Pode achar que me conhece, que sabe o que penso, sinto ou desejo. Mas, acredite, é ilusão. O que se passa aqui dentro só pertence a mim, e nem a minha irritante transparência é capaz de mostrar.

Às vezes a gente se pega achando que a grama do vizinho é mais verde, que a menina que senta ao lado é mais bonita, que a colega de classe é mais feliz. E nesse caso, deve ser verdade.

Qualquer pessoa que vive sua vida sem se importar com a dos outros deve ser feliz, bonita, interessante. Viver sem a neura de querer ser igual ou melhor que alguém é o remédio mais eficaz para a plenitude.

Chato mesmo deve ser passar dias, meses e anos esperando ser tão feliz quanto ele ou ela. Esperando ansiosamente por um deslize da outra pessoa para crer que ela não é perfeita e se sentir melhor por também não ser.

A régua que mede a nossa felicidade pela dos outros é, de fato, cruel. Como quando a gente pensa que só é feliz se for mais que o outro. É quase como perder a nossa personalidade. Perder o nosso termômetro pessoal de satisfação. Bem triste.

Mais triste ainda porque, geralmente, isso vem acompanhado da necessidade de se mostrar sempre alegre. É como uma competição secreta entre a gente e o resto do mundo. As pessoas não estão nem aí para gente, mas a gente quer acreditar que sim, e que precisa sempre parecer feliz para estar ganhando.

E enquanto a gente se divide entre medir a felicidade do outro e fingir a nossa, a gente esquece uma coisa básica: ser feliz de verdade, como a gente é, com nossos defeitos, dias ruins, problemas, pitis, choros e decepções. Humanos – porque só é feliz todo o tempo quem é feito de lata.

E permanecemos vivendo de ilusão. A ilusão de que o outro é mais feliz, sem saber o peso que carrega, e de achar que ser feliz todo o tempo é sinal de vitória.

Vitória mesmo é ser a gente.

16 comentários:

  1. Bárbara! Amei seus textos... Você é uma ótima escritora! Concordo absolutamente com o que você escreveu, como acho que a maioria também concorda... Mas às vezes é muito difícil seguir o próprio coração e não se importar com o que os outros fazem, pensam ou como eles agem... E pior, as pessoas se martirizam por pensarem que não são tão felizes quanto o outro, sem nem imaginar pelo que o outro passa. É incrível como nos deixamos levar pelas aparências, mesmo sabendo que não devemos.

    Tudo lindo aqui! Beijinhos :*

    FB http://pluralissimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Jaque! *__*
      Tem razão. É difícil mesmo, e acabamos perdendo muito tempo e felicidade nos preocupando com esse tipo de coisa.
      Tomara que um dia todos achem a felicidade dentro de si mesmo!

      Volte quando quiser, linda! :')

      Excluir
  2. Adorei seu texto!
    Realmente gastamos mais tempo tentando ser mais feliz que os outros, ao invés de tentarmos ser felizes de verdade.

    Beijos

    doladodajanela.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Raquel! Tomara que a gente mude, né?

      Volte sempre, querida!

      Excluir
  3. Que lindo seu blog ! Depois olha o meu também !

    http://borboletaparasempre.blogspot.com.br/

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thainar! Já estou vendo o seu!

      Volte sempre!

      Excluir
  4. Amei o post, você escreve muito bem. E realmente a gente só olha a felicidade dos outros e nem sempre nos preocupamos com a nossa própria felicidade, as vezes vivemos em uma ilusão de felicidade e não percebemos.
    Beijos

    FB

    blogthayseferreira.blogspot.com.br













    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Thayse!

      Vamos tentar mudar e olhar pra dentro de nós mesmos, então, né?

      Volte quando quiser!

      Excluir
  5. Belo texto, adorei...
    Vc tem o dom das palavras...
    Bjos

    FB
    www.projetodanifeliz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo! Muito obrigada, Daniela! Volte sempre, querida!

      Excluir
  6. Tem toda razão, você escreve muito bem, parabéns (:

    Beijos :*

    FB - http://marcelalioy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marcela! Espero te ver mais vezes por aqui! :')

      Excluir
  7. Concordo! Acrescentaria que ser feliz é se aceitar do jeito que é!

    Martha Balieiro
    FB

    www.marthabalieiro,blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certíssima, Martha! Muito obrigada e volte sempre!

      Excluir
  8. Adorei o texto, e por mais que a gente consiga falar, tem coisas que só a gente sabe.
    Parabéns
    FB
    landlandnever.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Tamires. É isso mesmo!

      Volte sempre, querida!

      Excluir

Diz o que achou :)